Hidrocele: doença pode atingir crianças e adultos

Novembro Azul vai além da prevenção ao câncer de próstata, alerta especialista da USP
17 de novembro de 2018
Varicocele é mais comum na puberdade
10 de janeiro de 2019
Exibir Tudo

Hidrocele: doença pode atingir crianças e adultos

A hidrocele é uma doença que acomete a bolsa escrotal. Caracteriza-se pela presença de líquido em quantidades anormais dentro da região escrotal ou da que envolve o testículo, podendo ser unilateral ou bilateral.
A doença pode ser adquirida ao longo da vida ou motivada por fatores congênitos. Entre os principais pacientes estão bebês e homens acima dos 45 anos de idade.

Causas da doença nos adultos
Uma das principais causas da hidrocele testicular é relacionada a um possível desequilíbrio que existe naturalmente entre a formação e a absorção de líquido ao redor do testículo. Além disso, a doença costumar ocorrer de forma conjunta com outros problemas, como inflamações, traumatismos e lesões na região escrotal.
Quem pode desenvolver hidrocele?
A maioria dos casos ocorre em bebês recém-nascidos, principalmente nos prematuros. No caso dos adultos, a idade é um dos principais fatores de risco, atingindo pacientes acima dos 45 anos. Esses indivíduos devem ficar atentos a qualquer tipo de lesões, doenças sexualmente transmissíveis e tumores que possam atingir a região, pois tudo isso pode levar ao desenvolvimento do problema.

Sintomas e diagnóstico
O principal sintoma da hidrocele é o inchaço na bolsa escrotal, que pode levar o paciente a pensar que é um aumento do testículo, mas não é. Geralmente o indivíduo com a doença não sente dores, exceto quando a inflamação já está muito grave.
Para diagnosticar a hidrocele, o primeiro passo é realizar o exame físico, de sangue e de urina. Este último irá identificar se há alguma infecção, como a epididimite. Dependendo do caso, a ultrassonografia também pode ser indicada para ajudar a eliminar outras possíveis doenças, como tumor ou hérnia.

Cirurgia de hidrocele
A cirurgia de hidrocele é indicada apenas nos casos mais graves, em que há um inchaço moderado ou grande. A ressecção de parte da pele do escroto é opcional e pode ser adotada por questões estéticas.
Caso prefira, o paciente com hidrocele de pequeno volume também pode optar pela operação, a fim de corrigir a assimetria entre um testículo e outro.
O procedimento é simples e requer apenas raquianestesia. A alta hospitalar acontece no mesmo dia da cirurgia.